30 janeiro 2013

Revista Marketing & Vendas - Fevereiro/13


Páginas 33 e 34

Simplifique sua vida!

Revista Marketing & Vendas

29 janeiro 2013

SUPERAÇÃO - Thomas Edison - MOTIVAÇÃO


Fernanda Montenegro



Vídeo antigo, mas belíssimo. 
Vale a pena ver até o final


23 janeiro 2013

Vídeos - Superação

Participei de um treinamento essa semana e tive a oportunidade de conhecer esses vídeos...
Vocês conhecem?
Compartilho com vcs essas lindas histórias...

Choi Sung-Bong - Emocionante


Tony Melendez





19 janeiro 2013

Reavaliar a sua carreira é saudável


Em busca de obter mais realização e satisfação nas suas vidas, um número crescente de pessoas vem considerando a hipótese de redefinirem suas carreiras e qualquer momento é um bom momento para reavaliar a suas escolhas profissionais.

Leia a matéria completa em:

16 janeiro 2013

Os sinais de que o coach pode ser picareta


Oferta de serviços de coaching prolifera no país; confira os cuidados que você deve ter na hora de escolher, de acordo com dois especialistas.

São Paulo – Basta fazer uma pesquisa rápida no Google para notar a explosão da oferta de serviços de coaching no Brasil. E segundo, José Augusto Figueiredo, presidente do ICF (International Coaching Federation) Brasil e vice-presidente de operações da LHH/DBM para a América Latina, há espaço para o crescimento deste mercado.
 “Na América do Norte e Europa são 40 coaches em atividade para cada milhão de habitantes, segundopesquisa do ICF. No Brasil, são 4 coaches para cada milhão de habitantes e a média mundial é de 7 por milhão”, diz Figueiredo. 
Com o número de profissionais que oferecem serviços de coaching em alta, alguns cuidados se fazem necessários na hora de decidir quem contratar . O risco é cair em armadilhas, gastar dinheiro e tempo com profissionais não qualificados e, não conseguir os resultados desejados na carreira. Confira alguns dos sinais de que o coach pode ser picareta, segundo especialistas:
1 Ele diz ser coach, mas faz consultoria
Muita gente confunde, mas há uma clara distinção entre os serviços de coaching e os de consultoria. “Durante um processo de coaching, a pessoa é provocada a refletir, mas deve encontrar as respostas sozinha. Na consultoria, o profissional recebe o caminho das pedras”, explica Figueiredo.
Portanto, se o que você procura é mesmo um processo de coaching, fuja de profissionais fazem aconselhamento de carreira, dizendo o que você deve fazer. “Há consultores que, ao lerem um livro sobre coaching, identificam semelhanças entre ferramentas usadas em planejamento estratégico para empresas, e passam a nomear o seus serviços como coaching”, diz Sulivan França, presidente da SLACoaching (Sociedade Latino Americana de Coaching) .
2 Ausência de formação
O alerta vermelho acende para profissionais que não têm formação. Por isso, um dos cuidados mais importantes, na opinião dos dois especialistas consultados, é checar a qualificação do profissional que oferece serviços de coaching. “O ideal é perguntar qual a formação dele como coaching e a escola que fez”, diz Figueiredo. 
França recomenda ainda que seja verificado se a especialização do profissional está alinhada à demanda que você tem. “Se o que você procura é coaching executivo, veja se isto faz parte da especialização dele como profissional”, diz França.
3 Ele não é vinculado a nenhuma organização
Coaches que “engasgam” na hora em que você perguntar sobre credenciais e certificações em instituições de coaching devem ser encarados com muita desconfiança. “ Tem muita gente trabalhando sem ter credencial”, diz Figueiredo. Dê a devida importância para este aspecto, uma vez que obter a certificação profissional de coach em organizações reconhecidas não é tão simples assim. 
“O ICF, por exemplo, é bastante criterioso ao conceder a credencial, os coaches precisam enviar todas as informações, fornecer a lista de clientes, dizer quanto foi cobrado e é feita uma auditoria”, diz Figueiredo. 
4 Ele se recusa a oferecer referências do seu trabalho
A chave para ter certeza de que a pessoa está preparada para prestar serviços de coaching está na sua lista de clientes, dizem os especialistas. Não contrate um profissional que não forneça referências que comprovem o calibre de sua experiência.
“Peça para ele indicar 3 pessoas que foram suas clientes. Se o potencial cliente é um CEO, deve buscar referências do coach com outros CEOs”, diz Figueiredo. “A referência é muito importante, ninguém melhor os clientes para falar sobre a atuação do coach”, concorda França. 
5 O coach afirma que a experiência corporativa é a sua principal credencial
Para um mentor ou conselheiro de carreira, a experiência corporativa é a grande credencial. Mas, dizem os especialistas, esta máxima não vale para os serviços de coaching. 
“Há uma tendência errada de as pessoas procurarem profissionais que tenham muita experiência de vida”, diz Figueiredo, lembrando que a experiência que deve ser levada em conta na hora não é corporativa e, sim, a de coach. 
“Não é preciso entender do negócio, e até melhor que não entenda, porque do contrário a probabilidade de ele partir para o aconselhamento é maior”, diz França.http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/os-sinais-de-que-o-coach-pode-ser-picareta?page=2

11 janeiro 2013

Revista CityPenha - Janeiro/13




Férias, sem preocupações!
É possível se desligar das preocupações do trabalho e aproveitar as férias de forma prazerosas.  

As férias de verão finalmente chegaram!
E para você que trabalhou exaustivamente, cansou e praticamente disputou uma maratona no ano de 2012, elas são mais do que desejadas e merecidas.
Esse período de relaxamento é fundamental para a sua saúde, pois, é o período em que “cuida” de você e recarregar as energias para o próximo ciclo.  Pessoas descansadas são mais felizes, focadas, criativas e possuem maior facilidade de aprender novos conteúdos, do que pessoas estressadas.
Mais do que necessárias, as férias são garantidas por lei e você pode tirar 20 ou 30 dias.  O mais importante do que quantos dias de férias você terá é como você aproveitará esses dias com qualidade e prazer. 
Estar em férias e se preocupar com  o trabalho é pior do que se você estivesse trabalhando, pois, você está em outro lugar, mas, sua cabeça está no trabalho. Afinal não disfruta das suas férias, não age no trabalho e fica mais estressado do que quando estava em atividade. E, isso pode trazer vários danos a sua saúde, como dores de cabeça, gastrites, irritabilidade entre outros.
Férias sem culpas
Você é daqueles profissionais que saem de férias e não se desligam do ambiente de trabalho? Ficam pensativos, preocupados e até incomodados por não estarem lá?
Um dos motivos do qual as pessoas não conseguem se desconectar do trabalho é a insegurança e o medo de serem substituídas. No entanto, nenhuma pesquisa revela que as férias diminuem ou aumentam as chances do profissional permanecer na empresa.
Algumas dicas mostram que é possível
Para que você consiga repousar em paz durante esse período e não ficar com a sensação de que não descansou, é preciso planejamento. Acompanhe as dicas:
<!--[if !supportLists]-->1)      <!--[endif]-->Antes de Sair
Deixar as pendências pode te manter ligado nas férias, por isso, organize suas tarefas antes de sair. Prepare sua equipe, seu chefe e o profissional responsável por assumir suas tarefas nesse período. Faça uma lista de suas atividades e uma previsão do que pode ocorrer na sua ausência.
Quando as coisas fluem bem na sua ausência, é sinal de que o seu trabalho, foi bem feito antes de você sair. Tenha em mente que ninguém é insubstituível, por isso, relaxe e confie  em sua equipe.
No e-mail poste sua mensagem de férias, informe quem será o responsável pelas suas atividades nesse período e a data do seu retorno.
Desconecte
Desligue-se do celular, internet e redes sociais e, por mais difícil que possa parecer, tente não se relacionar com profissionais que estão trabalhando na sua empresa nesse período.
Não caia na tentação de ligar o computador para checar como andam as coisas no trabalho.
Planeje suas férias
Prepare sua cabeça para as férias e planeje seus dias de descanso com antecedência. O que você quer fazer, aonde e quando quer ir. Mas, também, saia da rotina e faça atividades diferentes.  Foque na diversão,  no descanso e afaste a sua mente do trabalho.
Seja moderado, você está em férias. Excesso ou nenhuma atividade durante as férias pode causar estresse. 
Faça coisas que realmente importam
Aproveite esse momento para encontrar amigos que você não tem tempo de ver e passar o tempo com familiares queridos. Divirta-se com eles!
Faça algo por você, priorize coisas que lhe dão prazer, mas, por ‘falta de tempo’ você tem adiado.
Mantenha o bom humor
          Mesmo que ocorra imprevistos e o planejamento falhe, mantenha o bom humor, afinal, você está em férias. Não deixe que as adversidades atrapalhem as suas férias, tenha um plano B e divirta-se. Use o bom humor e descubra oportunidades nos  imprevistos.
As férias são reservadas para o descanso e o lazer, por isso, o ideal é aproveitar esses dias com momentos de prazer e diversão!
Boas Férias!

Simplifique sua vida!


     Renata Burgo
           Formada em Psicologia e Pós-Graduada em Administração de Empresas com ênfase em RH, pela FAAP, com mais de 15 anos de experiência em todos os subsistemas de Recursos Humanos, ocupando posição de destaque em organizações multinacionais de grande porte.    
Como Coach, possui grande experiência na área e adquiriu diversas certificações nacionais e internacionais, pela Sociedade Brasileira de Coaching, pelo BCI- Behavioral Coaching Institute e ICC - International Coaching Council.
Empresária, palestrante e comentarista é especialista em comportamento Humano e dirige a Potens Desenvolvimento Pessoal e Profissional.
É membro da Sociedade Brasileira de Coaching. 





http://www.citypenha.com.br/ed68/
http://www.citypenha.com.br/ed68/
páginas 14 e 15

08 janeiro 2013

Business Review Brasil - Dezembro/13 - Alavancando seu negócios com coaching


Metodologia própria e cientificamente comprovada, modelo de trabalho pode trazer resultados reais para sua empresa



Escrito por Renata Burgo (*)
O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo e dinâmico.A maioria dos empreendedores são realizadores natos e voltados totalmente para a ação. Contudo, tamanha auto-confiança pode levar o empresário a equivocar-se, com a certeza de que sozinho conseguirá resolver as adversidades.
O processo de Coaching é uma forte tendência no mercado e um diferencial competitivo das organizações de sucesso. O Coaching é um processo, com uma metodologia própria e cientificamente comprovada, que visa aumentar a performance de um pessoa, de uma equipe ou de uma empresa, e tem como seu principal objetivo alcançar resultados sustentáveis.
Nesse processo, o Coach pode ajudar o empreendedor a ir de onde ele está para onde ele quer chegar, trabalhando com assuntos de ordem pessoal e profissional que implicam, ou de alguma forma atrapalham, a conquista dos seus objetivos.
Conforme a Sociedade Brasileira de Coaching, sabe-se que o seu negócio pode crescer exponencialmente quando você é capaz de contar com pares extras de olhos e ouvidos totalmente devotados a você e aos seus objetivos.
O Business Coaching é uma especialidade do Coaching que tem como foco principal o desenvolvimento da empresa. Esse processo trabalha com o pequeno e médio empreendedor para que tenha uma significativa e sustentável melhorara no seu negócio e na sua vida pessoal. Ter um Business Coach é uma ação estratégica necessária para se diferenciar nesse mercado. A ajuda de um profissional qualificado pode trazer para o empreendedor resultados muito mais concretos e rápidos, aumentando a lucratividade da sua empresa. Os benefícios são inúmeros.
(*) Renata Burgo é Coach Internacional e sócia da Potens Desenvolvimento Pessoal e Profissional

http://www.businessreviewbrasil.com.br/business_leaders/alavancando-seu-negocios-com-coaching