25 julho 2014

O segredo da felicidade


Desde o início dos tempos, o homem, se questiona quanto à vida e o sentido dela.  Mesmo as pessoas, que dizem saber o que é felicidade, sentem certa dificuldade em defini-la. E, você?  Já se questionou sobre esse assunto? O que é felicidade para você?

 Para a Wikipédia, a enciclopédia livre, felicidade é um estado durável de plenitude, satisfação,  equilíbrio físico e psíquico, em que, o sofrimento e a inquietude são transformados em emoções ou sentimentos que vão, desde, o contentamento até a alegria intensa, ou, júbilo.Simplifique sua vida!


Cada um entende a felicidade de maneira diferente, alguns, acreditam que ela está, diretamente, relacionada a questões financeiras e aquisição de bens, outras, creem que estão pautadas em ter poder, ser discípulo de uma religião ou conquistar um bom relacionamento amoroso.  


Vivemos em um mundo, que, correr atrás de dinheiro, bens e poder é sinônimo de sucesso e felicidade, no entanto, estamos construindo castelos, cujas bases, estão calçadas em inseguranças, desconfortos e avarezas.

Falta-nos tempo para quase tudo, nossas agendas estão sempre lotadas e não conseguimos dar conta dos nossos compromissos.  Perdemos contato com amigos, familiares e prazeres da vida, por acreditar, e condicionar conquistar materiais e reconhecimento à nossa plenitude. E, deixamos a oportunidade de sermos felizes para um segundo plano que, raramente, será firmado.

Uns, acreditam que precisam de muito e, muitos, com pouco, são tão felizes. Independente do que você acredita, tranquilamente, podemos chegar a um consenso: todos nós, de uma maneira, ou de outra, buscamos a felicidade.


Acredito, seguramente, na definição de Aristóteles, filósofo grego (384 – 322 a.C), diz que podemos alcançar a felicidade quando conseguimos satisfazer nossos valores e usamos nossos verdadeiros talentos na potencialidade máxima.


Para ele, a felicidade não é concreta. Você não a encontrará em um bom emprego, em um carro novo ou em uma viagem tão sonhada.  E, sim, quando vivemos pelos nossos valores e executamos, o que, sabemos fazer de melhor e com prazer.

Segundo Vilella da Mata, presidente da Sociedade Brasileira de Coaching, valores são estados emocionais que governam nossas decisões. São sentimentos que damos importância e buscamos vivenciar. Os valores determinam nossas atitudes, nossas preferências, nossos incômodos e, claro, que eles são diferentes para cada pessoa.  

Como sei quais são os meus valores?

Para descortinar esse importante assunto sugiro, que, você pense nas coisas que mais importam na sua vida e, pergunte-se, o que essas coisas lhe proporcionam?  Respondendo a essa pergunta, você vai começar a evidenciar alguns dos seus valores.

Essa descoberta é muito importante e pode responder muitas perguntas internas, pois, quando sabemos e vivemos pelos nossos principais valores, ficamos serenostranquilos e em paz. Não utilizá-los, não nos traz plenitude e felicidade.



Cada um de nós tem um, ou mais, talentos escondidos ou descobertos, algo que sabemos fazer com plenitude.
Você sabe quais são seus talentos? Como você utiliza-os?

Descubra seus verdadeiros talentos e, utilize-os, na sua potencialidade máxima, assim, você se sentirá mais forte, seguro e confiante.

Precisamos mudar o paradigma da felicidade, libertá-la da necessidade, de condicioná-la, a somente, depois, que adquirirmos algo e focarmos no que realmente importa!!

Você pode se feliz agora, basta querer e se dedicar para isso acontecer! A felicidade está na jornada, não no destino.
O que faz você feliz?

Simplifique sua vida!